Modelo vegetariana faz ensaio nua para chamar a atenção para a causa

Por Yuri Gonzaga

A organização Peta (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais, na sigla em inglês) divulgou nesta quinta-feira (3) mais uma de suas campanhas que promovem o vegetarianismo por meio da exposição do corpo de mulheres.

Desta vez, a modelo australiana Renee Somerfield posou nua e pintada de planeta Terra em Sydney.

Vegana, Somerfield, 23, também já fez um ensaio para promover o grupo que luta contra a morte de espécies marinhas Sea Shepherd.

“É uma honra ser fotografada para essa nova campanha da Peta”, escreveu em seu Facebook. “Só de parar de comer carne, você reduz emissões de CO2 em 1,5 tonelada por ano… sensacional. Tornar-se vegano é a coisa mais eficiente que você pode fazer para salvar o planeta.”

A Peta é considerada a maior organização pelos direitos dos animais do mundo. Seus ensaios fotográficos não costumam agradar a todos, contudo.

“Por que mulheres precisam usar seus corpos ‘sexy’ para trazer à tona temas sérios como homofobia, tirania, sexismo e racismo?”, questiona um artigo do site “Feminism Current” sobre o assunto.

“Não estou dizendo que a Peta iniciou o movimento de usar corpos de mulheres para aumentar a ‘consciência’ sobre questões, mas sim que o grupo está tornando isso a norma: usar celebridades que são figuras fixas em nossa cultura para nos distrair do ridículo que é usar os corpos nus de mulheres para levar luz a questões éticas.”

X

Sempre fui um pouco ambíguo quanto esse tipo de campanha, já que, se de um lado quero que haja maior difusão do debate sobre o vegetarianismo –e sobre a injustiça da indústria da carne–, vejo pouco ou nenhum valor se contrapartida for a perpetração de outra injustiça.

Em nome do vegetarianismo, é válido que celebridades mulheres se dispam para as câmeras? E famosos homens?