Grupos veganos organizam ato contra foie gras em SP; sanção da lei vence nesta quinta

Por Yuri Gonzaga

A SVB (Sociedade Vegetariana Brasileira) e outros grupos que lutam pelos direitos dos animais realizarão um ato contra o foie gras nesta quarta-feira (24), véspera do prazo-limite para a sanção do projeto de lei que proíbe a venda do patê de fígado de ganso na prefeitura paulistana.

Aprovado em 13 de maio pela Câmara Municipal de São Paulo, o PL 537/2013, de autoria do vereador Laércio Benko (PHS), vetaria a venda e a produção do ingrediente, obtido a partir da engorda forçada dos animais.

A sanção pelo prefeito Fernando Haddad é a última etapa para que o projeto ganhe força de lei.

Folha apurou, contudo, que o petista –admirador do “fígado gordo”, como é traduzido o nome em francês do produto– não deve realizar a sanção.

O ato, que também se posiciona contra a venda de peles de animais, será realizado pela SVB e pelos grupos Não Mate, Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal, Crueldade Nunca Mais e Vista-se.

Também em maio, a SVB conseguiu um parecer da OAB-SP (Ordem dos Advogados do Brasil em São Paulo) em que o órgão apoia a sanção do PL.

Por meio das redes sociais, a atriz e ativista pró-direitos dos animais Luisa Mell declarou apoio à causa e à manifestação.

“O prefeito de São Paulo tem a chance de acabar com duas das maiores crueldades contra os animais”, escreveu em post que teve 11,7 mil compartilhamentos no Facebook.

“Nós, da causa animal, estamos tentando uma audiência com o prefeito, mas não tivemos nem resposta. Por isso, amanhã iremos até a prefeitura para entregar as assinaturas [de um abaixo-assinado]”, diz Mell.

Para Guilherme Carvalho, secretário-executivo da SVB, “o que está em jogo é a possibilidade de começar a conceder maior respeito aos animais.”

“Se o projeto for vetado, a cidade de São Paulo perde a chance de ser um exemplo de civilidade e de um respeito mínimo para com os animais que usamos e abusamos como objetos”, diz.

AqtI1qCkHblp_X7cbT-BzmIJqPOROSRrtZP7nbb0owWf