Chef vegana troca Rio por SP para vender comida pronta ‘mente aberta’

Por Yuri Gonzaga

Responsável pelo Vegano Delivery, de entrega de comida livre de ingredientes de origem animal no Rio, a chef Daniella Duarte se mudará e abrirá uma venda de pratos preparados em São Paulo, mercado que considera mais maduro do ponto de vista gastronômico.

“O mercado é, por aqui, mais maneiro que no Rio”, disse ao “Veg”. “A gente quer se desvincular da comida [vegetariana] que tende a ser uma coisa saudável. A preocupação básica é não ter ingredientes de origem animal, mas nossa meta é o prazer de comer.”

X

“As pessoas ficam um pouco condicionadas a repetir que comida vegana é sem graça, mas gosto de mostrar que não precisa ter queijo ou manteiga para ser boa. É legal estarmos abertos e não nos agarrarmos aos condicionamentos.”

Ela conta que um cliente não vegetariano (assim como são 90% de seus fregueses, segundo ela) que odiava tofu. “Fiz um ‘scrambled’ [mexido] no pão árabe e dei para ele sem falar o que era. Agora, toda vez que vou ao Rio tenho que fazer para ele”, conta.

Duarte diz que sua loja será aberta nos bairros centrais de Higienópolis ou Santa Cecília e que oferecerá comida kosher (que obedece às leis alimentares do judaísmo) neste semestre, “provavelmente depois de agosto”. Até lá, dará cursos e participará de eventos (contato email.danidu@gmail.com).

Ela espera um sócio, o confeiteiro Daniel Simas, para dar início ao oferecimento da comida rápida. Nos seus pratos, como batata rosti, bobó de cogumelos e empada de pupunha, usa ingredientes não amplamente disponíveis, como o queijo vegano americano Daiya.

Seus preços no serviço de delivery (que a princípio não estará disponível na capital paulista) eram em torno de R$ 30 por prato, diz, e eles devem variar pouco na sua unidade física.