Veganismo ‘mainstream’: Fiuk e Júnior Lima defendem dieta sem carne

Por Yuri Gonzaga

Poucos dias depois de Júnior, da Sandy, publicar que aceitou o desafio proposto por Luisa Mell de ficar 21 dias sem comer carne, o cantor Fiuk, filho de Fábio Jr. e recente estrela do quadro “Super Chef Celebridades” na Ana Maria Braga, disse que se abstém de qualquer ingrediente de origem animal.

A informação foi publicada nesta segunda-feira (19) pela coluna Olá, do “Agora São Paulo”, do Grupo Folha, que edita a Folha.

Segundo o site Vista-se, o cantor afirmou que dará início a um canal de culinária em vídeo, provavelmente no YouTube, só com receitas veganas.

A mudança foi pós-programa, aparentemente, portanto teria sido motivada, ao menos em parte, pelo próprio ato de cozinhar. Nesta foto no Instagram, o cantor prepara um suflê (com ovos):

"Hora de cozinhar... Vou fazer um suflê! Praticar um pouco... Não é fácil aprender a cozinhar de um dia pro outro... " (Reprodução/Instagram)
“Hora de cozinhar… Vou fazer um suflê! Praticar um pouco… Não é fácil aprender a cozinhar de um dia pro outro… ” (Reprodução/Instagram)

Júnior, por sua vez, já havia divulgado, no mês passado, um texto contra a produção de vitela (ou “baby beef”), que confina bezerros até seu prematuro abate.

No recente anúncio, o músico destacou os danos ambientais causados pela pecuária:

“Fiquei sabendo que mais de 20 mil pessoas já aderiram ao desafio #21DiasSemCarne! Nesse período, além de se sentir bem demais, cada pessoa economiza:”

Foto: Reprodução/Facebook
Foto: Reprodução/Facebook

O que isso significa? A “orkutização” do veganismo?

Provável. Ou ao menos um passo em direção a isso –o que é ótimo.

Com milhões de pessoas que seguem as celebridades tendo acesso a informações como as publicadas por Júnior, é possível que uma ou outra leve a sério o problema que a pecuária é para a economia, para o ambiente e para os animais. Certamente muitas pessoas não são vegetarianas porque nem sabem o que é isso. Quanto mais “mainstream”, melhor.