VEG

 -

Blog sobre dieta vegetariana e assuntos relacionados a ela, como dicas de nutrição, é produzido pelo repórter Yuri Gonzaga, que foi ovolactovegetariano entre 2008 e 2010 e é vegetariano estrito desde 2011.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Bom Prato, que serve almoço a R$ 1 em SP, adota segunda sem carne

Por Yuri Gonzaga

A rede de restaurantes populares do governo paulista Bom Prato passa a fazer parte do movimento Segunda Sem Carne neste dia 14. A unidade de Santo Amaro será a primeira a ter o dia vegetariano, e o novo cardápio será gradualmente estendido às demais 49 a partir do mês que vem.

A ideia é servir refeições mais saudáveis e menos danosas ao ambiente.

O custo é o mesmo, segundo os responsáveis (Secretaria de Desenvolvimento Social do Governo do Estado e Sociedade Vegetariana Brasileira).

Um “teste cego” –quando só comida vegetariana foi servida, sem que houvesse um aviso– foi aprovado por 90% dos frequentadores entrevistados.

Nos dois dias de teste, a “mistura” foi ora quibe vegetariano, ora carne moída de soja.

O cardápio desta segunda é composto por arroz, feijão, pão, farofa, salada de alface, quibe vegetal e seleta de legumes, com suco vermelho e banana.

“As refeições contribuirão para uma melhor saúde dos usuários do Bom Prato, já que as proteínas vegetais –como soja, feijões e outros alimentos– são vantajosas para evitar diabetes, hipertensão, obesidade e doenças cardiovasculares”, disse Camila Campos, nutricionista da Secretaria de Desenvolvimento Social, por meio de comunicado.

“As proteínas vegetais, por exemplo, não contêm colesterol e contêm menos sódio”, diz.

Para Mônica Buava, da Sociedade Vegetariana Brasileira, a medida ajudará a levar a um maior número de pessoas a percepção de que é possível ter uma “refeição farta, saborosa e nutritiva” sem carne. “Os benefícios para o meio ambiente são imensos, e essa medida simples e positiva salvará milhares de animais.”

O Bom Prato, com 22 unidades na capital paulista, outras oito na Grande São Paulo, cinco no litoral e 15 no interior, serve cerca de 82 mil refeições diárias. (Só a de Santo Amaro, situada à av. Mario Lopes Leão, 685, é responsável por 2.240 almoços todo dia)

O público-alvo da rede são pessoas de baixa renda. Contudo, não há a necessidade de cadastro ou comprovação para poder comer em alguma das unidades –é só pagar na hora e almoçar.

 

 

Blogs da Folha

Mais acessadas

Nada encontrado

Categorias

Publicidade
Publicidade
Publicidade